quinta-feira, 2 de junho de 2011

Transforme-se, mude-se, renove-se

Conheci nos Estados Unidos, a lombard Street, famosa rua das flores, como também a rua mais sinuosa do mundo registrado no livro dos recordes. Hoje fui surpreendida ao chegar em casa. Numa distancia menos de uma milha, teremos um total de oito rotatórias, alguns chamam de rotula, rotunda. Acredito que ela também deve entrar no livro dos recordes da rua que mais têm rotatórias. Rs rs rs
O que chamou a atenção é como as mudanças causam transtornos: buracos, canteiros, ruas interditadas, poeiras, guardas desviando trânsitos, a rua que aparentemente seguia seu fluxo dentro de uma normalidade imperceptível, de repente a maior confusão. 
Vejo que isso acontece também em nossas vidas quando conhecemos Jesus, ou quando oramos pedindo mudanças, ou, até mesmo quando Deus provoca transformação para poder haver renovação. Puxa vida, é lindo dizer Senhor transforma minha vida, faça de novo, renova-me. Você pede, Deus ouve e a mudança começa. Igualzinho o fluxo de veículo da minha rua de calmo e tranquilo, virou um caos: conversões proibidas, carros na contramão, asfalto quebrado. Tudo transformando, mudando. 
Acabando toda a mudança, advêm as rotatórias gramadas, floridas, coloridas, fluxo mais ágil, e menos acidentes. Conforme estudos de transito, o numero de acidentes deve cair.
Deus quer realizar os seus pedidos de oração. Isso que está ocorrendo com você hoje pode ser fruto de seus pedidos, ou, propósitos de Deus. Preste atenção se não for Deus que está fazendo, deixe Ele fazer, pois tudo o que vem dele é simplesmente PERFEITO.
Transforme-se! Mude-se! Renove-se!

Cidinha Cardoso


do site: http://www.iprassis.com.br

terça-feira, 12 de abril de 2011

Então, como está o seu coração hoje?


               Por que Esaú não foi o escolhido para continuar a benção de Abraão? Para dar origem ao Messias que iria salvar o homem do pecado? Porque Deus viu o coração de Esaú, antes mesmo de ele ter nascido. O coração de Esaú era mau, pode ser que não seja mau no sentindo que você está pensando, tipo, ser cruel, matar, essas coisas. Não! Isso não, a criação que ele recebeu de seus pais o livra desse tipo de acusação. Mas era um coração mesquinho, desobediente, provocativo, mimado, imutável.
                Ele entristeceu aos seus pais. Tomou para si mulheres gentias e de outros povos, tencionou matar a Jacó e causar desgosto em seu pai, Isaque. Desde antes de Jacó o ter traído, Esaú já havia tomado das gentias como esposa. Isaque e Rebeca já haviam sofrido com as escolhas do filho. E a primeira coisa que ele faz, pra se “vingar” do pai, como se Isaque tivesse culpa das armações de Jacó, é tomar para si outra mulher, dessa vez do povo de Ismael. Tudo isso nos mostra o porquê Esaú não foi escolhido por Deus.
                Deus conhecia o coração de Jacó e Ele sabia que por mais defeitos que Jacó tivesse, ele tinha um coração arrependido, moldável, quebrantado diante de Deus. Por isso, Jacó foi o escolhido para continuar a benção de Abraão que levaria ao nascimento do Messias.
                Como está, como é o seu coração diante de Deus? Igual ao coração de Jacó? Você está com o coração quebrantado diante de Deus? Você tem um coração moldável diante dEle? Um coração arrependido? Ou seu coração está gual ao coração de Esaú? Você é mesquinho? Quer aquilo que “Você acha” que tem direito? Se não consegue alguma coisa, faz de tudo para provocar o responsável por não te dar o que você queria? Como você reage a um não?
                Não sei quais foram as suas respostas, não sei com qual das opções você se parece mais, não sei a quantas anda o seu coração, porém uma coisa eu te digo: Deus tem olhado para o seu coração diariamente, desde antes de você nascer. Será que não está na hora de repensar algumas atitudes, algumas decisões? Alguns problemas que você tem enfrentado podem estar começando com um problema no seu coração e você nem percebeu. Faça uma avaliação de si mesmo, pense, reflita, ORE, veja o que Deus tem a dizer a respeito do seu coração. Eu posso te garantir que não vai ser em vão. SEMPRE temos algumas coisas para mudar.
                Deixe Deus trabalhar e olhar para o seu coração e sorrir. Deus não quer um coração perfeito, sem mácula, sem pecado. Deus quer um coração quebrantado na presença dEle, um coração moldável, um coração disposto a aprender, mudar, lutar a viver. Então, como está o seu coração hoje?

Ana Bárbara de Oliveira (Babá)

sábado, 9 de abril de 2011

Deus faz o concerto


                Abrão pecou, duvidou e se deixou levar pela falta de fé. Deus prometeu mais de uma vez, mas a duvida assolava o coração de Abrão e a descrença de Sarai aumentava ainda mais a insegurança do nosso primeiro patriarca. Qual a consequência disso? Ismael. Fruto da falta de fé, insegurança e medo de Abrão e Sarai.
                Deus, porém, agiu com Abrão como Ele age com a gente, na verdade Deus age com a gente como Ele agiu com Abrão. Duvida, medo, insegurança era o que Abrão tinha no coração, era o que lhe paralisava, o que lhe dominava a mente e não o deixava pensar claramente. E exatamente isso que lhe faltava Deus levou até ele. Exatamente o que o patriarca precisava, fé! Fé para crer naquilo que Deus falava e foi isso que Deus fez.
                Talvez você esteja ai pensando: “Poxa vida, depois de tudo que Deus fez, falou com Abrão ele ainda duvidou?”. É sim, Ele duvidou mesmo com tudo isso. Mas na boa, e a gente? E a gente que duvida mesmo depois de saber tudo isso?  E a gente que duvida mesmo depois de Jesus ter vindo, mesmo depois de conhecer a história dEle. E a gente?
                Abrão não teve em sua vida e na história antes dele o tanto de prova, demonstração, promessas e palavras de Deus que nós temos. Mas ele teve mais fé do que eu e você. Não é at toa que ele foi chamado: o pai da fé.
                O mais legal dessa história, dessa verdade, contada em Gênesis 15, 16 e 17, é que para cada duvida no coração de Abrão, Deus ia e fazia, falava, tocava, transformava. Assim como Ele faz com a gente.
                Abrão duvidou e consequentemente pecou, mas Deus veio, mudou o nome de Abrão, mudo o nome de Sarai, e prometeu a ele: “E não se chamará mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai da multidão de nações te tenho posto... Sarai, tua mulher, não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome. Porque eu hei de abençoar e te hei de dar a ti dela um filho, e a abençoarei, e será mãe das nações, reis de povos sairão dela”. (Gn 17.5,15, 16).
                Deus veio, fez o concerto e muito mais. Deus devolveu a Abraão a fé, a confiança. Naquele dia Abraão foi transformado e daí pela frente nunca mais foi o mesmo.
                A gente duvida, Deus repete a promessa. A gente peca, Deus nos levanta e fortalece. Não temos compromisso? Deus se compromete. Vivemos pela visão? Deus apaga a luz. Chegamos ao fundo do poço? Deus nos chama pelo nome, muda nossa história e faz de nós um milagre.

  Ana Bárbara de Oliveira (Babá)

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Não pegue um atalho, Deus está trabalhando.

             Um homem, certa vez, achou um casulo de uma mariposa imperador e conservou-o com o propósito de observar a bela criatura emergir. Chegou finalmente o dia, e ela começou a esforçar-se através do pequeno orifício numa das extremidades do casulo. O empenho continuou por horas, mas a mariposa não pôde forçar o corpo além de um certo ponto.
            Finalmente, acreditando que algo estivesse errado, e que a abertura deveria ser alargada o homem apanhou uma tesoura, e cuidadosamente cortou os fios restritivos. A mariposa emergiu facilmente, e rastejou no peitoril da janela. Seu corpo era grande e inchado demais; as asas, pequenas e murchas. Ele supôs que em algumas horas as asas desenvolver-se-iam para tornar-se o belo exemplar que ele esperava. Mas isto não aconteceu. A mariposa, que deveria ter sido de grande beleza, livre para voar e flutuar, passou sua curta vida arrastando-se num corpo inchado, com asas enrugadas.
            Os fios constritores e o esforço através da estreita abertura eram o método de Deus para forçar os fluidos do corpo para as asas. O corte “misericordioso” dos fios foi a coisa mais cruel possível. Muitas vezes Deus nos deixa lutar, em vez de intervir como um irmão mais velho a desempenhar nosso esforço por nós. Sem duvida Ele pode fazer tudo fácil, e tornar prazeroso cada momento da vida. Mas enquanto nos esforçamos e nos exaurimos quase além da resistência, ocorrem mudanças em nós que de outra forma, poderiam não ocorrer: o fluido expande nossas asas, e no momento certo podemos voar. Corte o fio em algum momento crucial, e estaremos aleijados para sempre, ou até Deus nos dar outra oportunidade de lutar, que faça o que o esforço abortado deveria ter permitido fazer. 

(Help for Temptation: Help for Struggling Christians - Charles Durham)

segunda-feira, 28 de março de 2011

Deus é mais ativo no meio da Batalha.


                Por que todas aquelas grandes historias de respostas miraculosas de oração vêm das aldeias africanas ou das obscuras províncias chinesas? Por que parece que Deus é visivelmente ativo apenas no campo missionário? Alguém pode presumir que o drama milagroso é aumentado enquanto as historias passam de boca em boca, das distantes regiões para as nossas Escolas Dominicais. A grande razão, penso eu, é que Deus é mais ativo quando estamos nos esticando mais para alcançá-lo. Ele se estica quando nós nos esticamos.
                Pense nos exemplos clássicos: Por que George Müller encheu um caderno com registros de respostas a orações especificas, na complacente Inglaterra vitoriana? Ele estava procurando suprir as necessidades de dois mil órfãos. Como pôde Hudson Taylor, no mais remoto recanto da China, registrar tais experiências inspiradoras sobre receber exatamente provisões ou os funcionários necessários, sem fazer sequer um apelo à qualquer ser humano? Ele estava se esticando para levar o evangelho aonde ele nunca fora pregado. Por que o contrabandista de Deus, Brother Andrew, teve uma tal abundância de respostas dramáticas a suas petições? Ele achava-se completamente entregue a uma missão: introduzir Bíblias atrás da cortina de ferro. DEUS É MAIS ATIVO NO MEIO DA BATALHA.

( If Only God Would Answer – Steven Mosley)

sexta-feira, 25 de março de 2011

Me deixe ser o seu tudo

video

Quando você estiver perdido e totalmente sozinho
Eu serei o sei caminho certo para casa
Quando você estiver abandonado no frio
Eu serei o seu abrigo na tempestade
Quando você estiver encoberto por suas duvidas
Quando você estiver cercado e sem saída
Eu vou ser tudo aquilo que você precisa
E eu estou aqui para o que pedir
Sim

Me deixe ser o seu tudo
Me deixe ser o seu tudo
Veja tudo o que eu posso te dar
Em troca do que você tem
Me deixe ser o seu tudo

Quando você estiver errante pela escuridão
Eu serei a luz que irá te guiar
E quando a morte te esperar a porta
Eu serei a vida dentro de você
Quando você enfrentar seus piores medos
Quando você não puder ver além das lágrimas
Eu estarei aqui ano após ano
Pacientemente esperando
Aqui dizendo

Me deixe ser o seu tudo
Me deixe ser o seu tudo
Veja tudo o que eu posso te dar
Em troca do que você tem
Me deixe ser o seu tudo

Então traga a sua tristeza, traga sua vergonha
Todos os seus sofrimentos e dores
Você não sabe o preço que é pago
Se você só me deixar ser

Nem a altura, nem profundidade, nem vida, nem morte
Os anjos acima ou os demônios abaixo do mar
Poderão separar você do
Amor em mim, então você não vai

Me deixe ser o seu tudo
Me deixe ser o seu tudo
Veja tudo o que eu posso te dar
Em troca do que você tem
Me deixe ser o seu tudo

quarta-feira, 23 de março de 2011

Confessar ou não o meu pecado?


           O pecado necessita de ser confessado. Enquanto não o confessamos ele nos consome, nos envelhece, nos destrói. Davi disse no salmo 32: “Enquanto eu me calei, envelheceram os meus ossos...”. O pecado tem o poder de nos consumir e nos afastar de Deus. Enquanto estivermos calados em relação a ele, enquanto não confessarmos estaremos sujeitos as suas consequências. Deus é nosso Pai e Ele nos perdoa e nos ensina. Não contar a Ele sobre os seus pecados te deixa a mercê do diabo e das consequências do pecado.
Imagine uma criança brincando com seus amigos, ai sem querer ele chuta a bola na janela do vizinho e quebra a janela. Ele corre e se esconde e o vizinho que teve a janela quebrada não consegue ver quem o fez. Então ele pensa: “Ufa!! O moço não me viu, ninguém vai saber que fui eu quem quebrou a janela, minha mãe não precisa saber”. Porém a criança ao chegar em casa da de cara com seu irmão mais velho, e ele diz assim: “Eu vi o que você fez hoje, eu vi que você chutou a bola na casa do vizinho e quebrou a janela dele, e é melhor você fazer tudo o que eu mandar você fazer se não quiser ser dedurado”. E ai? Nós fazemos da mesma forma com nossos pecados. Nós os fazemos e achamos que ninguém está vendo, então não precisamos contar a ninguém, podemos ficar na nossa. Mas o diabo viu, e ele vai nos chantagear, vai nos atormentar e vai cobrar o preço do nosso pecado. Aquela criança poderia muito bem evitar as chantagens do seu irmão mais velho, era só contar para sua mãe, ela entenderia que foi sem querer, daria uma pequena bronca, falaria para a criança tomar mais cuidado da próxima vez, mas depois resolveria a situação.
          Da mesma forma, nós podemos muito bem evitar as consequências da chantagem do diabo e as consequências mais pesadas do nosso pecado. Veja que em momento algum eu disse que você não enfrentaria a consequência dos seus atos. A criança ainda levaria uma bronca e a mãe ainda teria que pagar a janela, mas aquela criança não seria mais atormentada pelo seu irmão mais velho. Assim será com você, comigo, com todos, que após pecarem confessarem seu pecado a Deus. Não estaremos livres das consequências de nossos pecados aqui na terra, mas das consequências espirituais sim. Além de não recebermos o salário do pecado, que é a morte, também estaremos limpos diante de Deus e o diabo não pode mais nos chantagear. Ele vai tentar, mas nós sempre podemos virar pra ele e falar: “Eu já contei pra mamãe que fui eu quem quebrou a janela do vizinho. Ah e contei também que você tentou me chantagear, acho melhor você ir conversar com ela”.
 
                       Ana Bárbara de Oliveira (Babá)